SALA DE IMPRENSA

Notícias
Fale com a Assessoria




< Voltar a página inicial

No fim de ano, também devemos consumir de maneira consciente
Publicado em 12/23/2019

Você está em : SALA DE IMPRENSA | Notícias

Não é só o Natal e um ano novinho em folha que se aproximam: um dos períodos em que há maior consumo de bens e geração de lixo também. As últimas semanas do ano são uma época de presentes e ceias, resultando em alto consumo de diferentes produtos. Mas, apesar da época ser de forte apelo comercial,  deve-se ter em mente conceitos de consumo consciente e responsabilidade ambiental e social, salienta a Loga – Logística Ambiental de São Paulo, que realiza a coleta, transporte e destinação de resíduos na Região Noroeste da capital paulista.

A empresa revela que outubro, novembro e dezembro são, historicamente, períodos em que mais se gera lixo nas residências paulistanas. No ano passado, o volume acumulado no último trimestre ultrapassou 425 mil toneladas de resíduos (referente a 13 subprefeituras), quase 10% maior do que nos três meses imediatamente anteriores.

Para Francisco de Andrea Vianna, responsável pela Operação Oeste da empresa, é preciso ter em mente que os descontos e o impulso de comprar presentes não devem estimular aquisições desnecessárias. “Vale a pena sempre se perguntar se realmente é preciso ter mais e mais produtos novos ou se podemos seguir sem determinado item ou até continuar com o antigo”, pondera. O fim de ano é o período em que há os maiores índices de geração de lixo por dia útil.


Apesar de, geralmente, não serem levados em conta, as compras desenfreadas podem gerar problemas ambientais. Afinal, a maioria dos produtos vem embalada com caixas e plásticos que geralmente são descartados de maneira incorreta, e os objetos antigos, como celular, computador e televisor, muitas vezes também não tomam o caminho regular da reciclagem. Por esse motivo, o Ministério do Meio Ambiente adverte que quanto mais mercadorias adquirimos, mais embalagens vêm juntas, mais recursos naturais consumimos e mais lixo geramos.


“Quanto mais resíduos gerados, mais lixo é encaminhado aos aterros sanitários, com maiores chances de não se processarem e recuperarem adequadamente os materiais recicláveis. Isso estabelece a necessidade de extração de mais matéria prima da natureza”, destaca Francisco. Outro problema, ainda de acordo com o especialista, está associado à disponibilização de grandes quantidades de resíduos a todo momento em uma época caracterizada pelas fortes chuvas no fim da tarde e início da noite, com riscos de entupimento do sistema de drenagem e, consequentemente, alagamentos que podem ter como consequência a contaminação de locais sem proteção adequada.


Por isso, para a Loga, a população precisa comprometer-se com os procedimentos corretos referentes à geração de resíduos pela sociedade, separando o material reciclável e o destinando corretamente, além de respeitar a frequência da coleta domiciliar e seletiva. “O comércio e demais estabelecimentos devem contratar coleta particular, destinando adequadamente toda sua geração e incentivando as boas práticas, com utilização inteligente de recursos como embalagens e utensílios descartáveis. A conscientização é a chave para mudar o comportamento das pessoas no que diz respeito à relação entre elas e os resíduos gerados por elas. Estamos chegando no limite. O Planeta não suporta tanto desrespeito”, destaca Francisco.


Mas, claro, se a compra for mesmo necessária, busque minimizar os impactos dos resíduos gerados. “Quase sempre, as embalagens têm identificação relacionada à reciclagem. Todas elas devem ser separadas e disponibilizadas em locais adequados ou onde há coleta seletiva, respeitando a frequência correta”. Para conferir dicas de como descartar corretamente e, ainda, os horários da coleta seletiva na cidade de São Paulo, basta acessar www.reciclasampa.com.br. Cuidar do Planeta, tendo uma atitude sustentável, é responsabilidade de todos nós.


Feliz Ano Novo!

De acordo com o Plano de Metas da Prefeitura de São Paulo para 2020, o objetivo é reduzir em 500 mil toneladas o montante de resíduos enviados aos aterros sanitários municipais. A cidade produz, em média, 12 mil toneladas de resíduos por dia. Cerca de 40% desse volume poderiam ser reciclados, mas somente 7% são reaproveitados, enquanto o restante é encaminhado aos aterros sanitários.


“Temos consciência da necessidade de mudar hábitos e entender a importância de cada um de nós nesse processo, inclusive na diminuição de geração de resíduos. E por que não aproveitar as promessas de ano novo para inaugurar novos hábitos? Inicie a mudança com os cinco Rs: ‘repense, reduza, recuse, reutilize e recicle’. Se cada um fizer sua parte, o Planeta agradecerá”, finaliza Francisco.

 


Mais publicações

Volta às aulas com responsabilidade ambiental
( Publicado em 1/14/2020 )


Coleta Domiciliar contribui para prevenção de enchentes
( Publicado em 12/16/2019 )


Loga é a primeira em Compliance no setor de infraestrutura
( Publicado em 12/9/2019 )


Empresas de Limpeza Urbana se unem para criação Pacto Setorial
( Publicado em 12/4/2019 )


Presenteie o meio ambiente com um fim de ano sustentável
( Publicado em 12/3/2019 )


Mais publicações...


LOGA Logística Ambiental de São Paulo - Sede e Central de Operações: Av. Marechal Mário Guedes, 221 - Jaguaré - São Paulo/SP - CEP 05348-010 - T: 11 2165.3500

© 2020 | LOGA - Logística Ambiental de São Paulo S/A. Todos os Direitos Reservados
Hospedado por: ExacTI